top of page

REPÚDIO À REPRESSÃO FEITAS ÀS MULHERES NO PARÁ


Hoje no dia 8 de março que é dia Internacional de luta da mulher pobre e trabalhadora quase ao final do ato público ocorrido em Belém-PA, as mulheres foram recebidas de forma truculenta pela Polícia Militar do governador Helder Barbalho (MDB) um ato de repressão injustificável.


Não bastasse sermos agredidas, oprimidas, exploradas e muitas de nós assassinadas por sermos mulheres, o Estado que deveria ter o compromisso de nos proteger resolveu nos agredir, o que demonstra que esse Estado é machista e agressor.

Não aceitamos pedidos de desculpas nem do governador Helder, nem da presidência da Assembleia Legislativa (ALEPA).

Exigimos a identificação dos agressores e a punição do Comando da equipe da PM destacada para acompanhar o evento. Por parte das mulheres deputadas estaduais a formação de uma comissão política composta 100% de mulheres e por companheiras dos coletivos, sindicatos, associações e partidos políticos presentes na manifestação para acompanhar as devidas providências.


O Coletivo Feminista Marielle Vive estivemos no ato e presenciamos esse absurdo, inclusive com nossas companheiras passando mal com gás de pimenta em seus corpos.

Solidariedade às mulheres agredidas.

Machistas e agressores não passarão!


Belém -PA, 8 de março de 2023


*Coletivo de Luta Ecossocialista

35 visualizações0 comentário

コメント

5つ星のうち0と評価されています。
まだ評価がありません

評価を追加
bottom of page