top of page

Em Juazeiro do Norte/CE, filiação no PSOL de cúmplice do bolsonarismo local

Por Professor Ítalo Freitas


Nós da Revolução Socialista, corrente interna do PSOL, assinamos junto a um grupo de outros militantes do partido, alguns destes fundadores da legenda em Juazeiro do Norte, um requerimento à Direção Nacional do PSOL pela impugnação de uma recente filiação aprovada pela corrente interna Primavera Socialista, majoritária na Direção Estadual.


Em um breve histórico, no ano de 2020, o mais novo “psolista” juazeirense fora destituído da Presidência do Comitê Provisório do PCdoB local por politicamente integrar a campanha eleitoral do candidato bolsonarista ao Executivo Municipal. Com a vitória do agora prefeito Glêdson (PODEMOS), o ex-comunista ocupou o cargo de Secretário Institucional no Gabinete do prefeito entre Janeiro de 2021 até outubro de 2022.


É importante destacar que em toda campanha eleitoral de 2020 a esquerda local denunciou a relação do candidato Glêdson com o bolsonarismo. No referido pleito, quando questionado em debate por Demontieux Fernandes, candidato ao executivo municipal pelo PSOL, Glêdson confessou ter votado em Bolsonaro em 2018. Além disso, a agenda da austeridade antipopular da atual gestão municipal revelou sua perversidade já nos seus primeiros meses, quando demitiu 34 servidoras temporárias gestantes.


Em agosto de 2021, recepcionando Bolsonaro na cidade, Glêdson afirmou e a imprensa destacou: "Nós estamos também combatendo um bom combate no sentido de acabar com uma praga terrível que assolou o país e assolou por muito tempo a nossa cidade que é a praga da corrupção". Em fevereiro de 2022, o então pré-candidato à presidência da República, Sérgio Moro, ainda no PODEMOS, mesmo partido do prefeito, veio à cidade receber uma homenagem sugerida pelo ex-Secretário de Administração e candidato a Deputado Federal de Glêdson nas eleições. Durante todo esse período o novo reforço do PSOL/Juazeiro permaneceu na gestão bolsonarista.


A filiação sem critérios, desconsiderando a trajetória política do postulante, está a serviço de um projeto que pode transformar o PSOL numa legenda de aluguel, um ninho de oportunistas sedentos por cargos e mandatos a qualquer custo, a qualquer aliança eleitoral. Não por acaso, esse tipo de filiação está sendo abonada exatamente pelo setor interno do partido que busca transformar o PSOL num puxadinho do PT.


Defendemos um PSOL que se oponha frontalmente aos antigos e novos coronéis, que construa uma alternativa política pra maioria da população a partir das lutas cotidianas do povo trabalhador. O atalho do vale-tudo eleitoral nos afasta das reivindicações da nossa classe e desmoraliza nossa militância. O PSOL é de luta, não de acordões burocráticos pra satisfazer interesses individuais. Não daremos trégua na luta contra esses males!

69 visualizações0 comentário

Comments

Rated 0 out of 5 stars.
No ratings yet

Add a rating
bottom of page