top of page

Argentina: em coletiva de imprensa, MST-PO apresentam pré-candidaturas e convocam Plenária nacional

No dia 24 de maio, o MST e o PO realizaram uma coletiva de imprensa conjunta onde convocaram uma grande plenária da esquerda para o dia 17 de junho com a militância da FIT-U e os ativistas, lideranças e organizações simpatizantes da esquerda para discutir e decidir sobre a política, o programa e o projeto que a esquerda precisa para o próximo período.


Também foram lançadas as pré-candidaturas de ambas as forças para propor na Plenária proposta, de Gabriel Solano e Vilma Ripoll a Presidente e Vice-Presidenta, na Província de Buenos Aires, de Alejandro Bodart para governador, Nestor Pitrola a deputado e Romina del Plá a senadora em Buenos Aires, de Cele Fierro a legisladora, de Jesi Gentile a deputada e Vanina Biasi a chefa de governo.


Vídeo completo da coletiva de imprensa:







Trechos da fala de Alejandro Bodart na conferência de imprensa:


O acordo político alcançado está a serviço do fortalecimento da Frente de Esquerda-Unidade como opção eleitoral. Sobretudo como instrumento de luta para enfrentar os ataques cada vez mais brutais em marcha contra os trabalhadores.


Para o que está por vir, não são necessários apenas mais votos, mas dezenas de milhares de militantes. Precisamos chamar o ativismo para ser parte viva da Frente. Essa é a importância de ter convocado uma Plenária para discutir entre todos. É por isso que este acordo com o PO é muito sólido e convocamos os demais companheiros da FIT-U à Plenária para debater e resolver pelo método da classe trabalhadora. Temos que mudar a lógica puramente eleitoral, temos que avançar em uma Frente que, com um programa de independência de classe, também tenha um caráter democrático e atue na luta de classes, para enfrentar nas ruas o que está por vir. Colocar o interesse dos trabalhadores à frente porque este país está se acelerando nos confrontos como em 2001. Precisamos que essa esperança de mudança seja a Frente de Esquerda-Unidade.


Infelizmente, os camaradas do PTS tentam se hegemonizar, impor suas candidaturas sem nenhum tipo de debate e restringir a Frente apenas ao nível eleitoral. Nós, ao contrário, queremos que as demais forças da Frente estejam na Plenária que realizaremos no dia 17 de junho, para trazer suas propostas e seus pré-candidatos para o debate com todos os militantes da FIT-U e os simpatizantes de nosso programa. Que resolva e vote nas melhores candidaturas e nas políticas para a campanha. É isso que fortalecerá a Frente de Esquerda, o debate participativo e verdadeiramente representativo.


O ajuste aplicado pelos partidos que governam e governaram a Argentina também é fortemente sentido na província de Buenos Aires. A Frente de Todos e os Juntos por el Cambio há anos votam em conjunto nas políticas que corrói os salários, cortam orçamentos na Saúde e na Educação. Uma política a serviço do programa do FMI. Portanto, votar no "mal menor" é inútil. O único voto útil e de legítima defesa é na esquerda.

8 visualizações0 comentário

Comments

Rated 0 out of 5 stars.
No ratings yet

Add a rating
bottom of page